Buscar
  • Dr.Paulo Valzacchi

7 mitos sobre emoções

Atualizado: 3 de Jun de 2018

Relacionamos abaixo os 7 mitos sobre as nossas emoções


1. “Eu deveria me sentir diferente.” Muitas pessoas dizem coisas como: “Eu sei que eu não deveria estar tão chateada com algo tão pequeno”, ou, “eu deveria estar me sentindo mais feliz”. Mas não existe nenhuma regra dizendo que a sua reação emocional está errada. Em vez de desperdiçar energia se debatendo contra o que você está sentindo, aceite a sua emoção e o modo como você reage à ela.

2. “Botar pra fora vai me fazer sentir melhor.” Um equívoco muito generalizado é a crença de que se você não falar sobre o que está sentindo para alguém, você vai “suprimir suas emoções” ou “sufocar seus sentimentos”. Mas pesquisas mostram que o oposto é verdadeiro, pelo menos quando se trata de raiva. Esmurrar um travesseiro ou reclamar para todo mundo que você conhece só vai aumentar sua excitação, e não vai fazer você se sentir melhor.

3. “Tentar controlar minhas emoções é sinônimo de se comportar como um robô.” Muitas pessoas pensam que regular suas emoções significa agir como se elas não tivessem sentimentos. Esse não é o caso. Uma visão realista das emoções mostra que somos capazes de experimentar uma vasta gama de emoções, mas não precisamos ser controlados por eles. Depois de um dia difícil, escolher fazer alguma coisa para ajudá-lo a se sentir melhor, em vez de ficar de mau humor, é uma habilidade saudável.

4. “Algumas pessoas têm o poder de me fazer sentir determinadas emoções.” Muitas pessoas dizem coisas como: “Meu chefe me deixa louca”, ou: “Minha madrasta faz eu me sentir mal comigo mesma”. Na realidade, ninguém pode fazer você sentir algo. Outras pessoas podem influenciar a forma como você se sente, mas você é o único responsável por suas emoções.

5. “Não consigo lidar com emoções desconfortáveis.” Quando a pessoa duvida da sua capacidade de tolerar certas emoções, ela acaba se evadindo. Alguém que experimenta ataques freqüentes de ansiedade pode deixar escapar as oportunidades de ser promovido. Uma pessoa que se sente desconfortável com o confronto pode evitar um encontro com um colega de trabalho para resolver algum problema ocasional. Aprender a lidar com as emoções desconfortáveis ​​constrói autoconfiança. Quando você não permite que as suas emoções dominem o seu comportamento, você aprende que pode lidar com a situação muito melhor do que imaginava.

6. “As emoções negativas são ruins.” É fácil categorizar emoções como sendo “boas” ou “ruins”, mas os sentimentos em si não são positivos ou negativos. É o que nós escolhemos fazer com essas emoções o que faz a diferença. A raiva, por exemplo, muitas vezes é como um soco no estômago. Enquanto algumas pessoas fazem escolhas horríveis quando estão raivosas, outras optam por usar a raiva de uma forma pró-ativa. Muitas das mudanças positivas no mundo nunca teriam ocorrido se os ativistas não tivessem se enfurecido com as injustiças que presenciaram.

7. “Mostrar a emoção é um sinal de fraqueza.” Embora seja uma habilidade social saudável, para se comportarmos profissionalmente, baixar a guarda e revelar os seus sentimentos não é um sinal de fraqueza. De fato, ser consciente de suas emoções e tomar uma decisão consciente de compartilhar essas emoções com os outros, quando for socialmente apropriado, é um sinal de força. O desenvolvimento de uma consciência sobre suas emoções pode ser difícil quando você não está acostumado a refletir sobre o que sente. Como a maioria das habilidades de vida, sua capacidade de reconhecer, tolerar e regular suas emoções irá melhorar com a prática. O aumento da auto-consciência emocional é fundamental para a construção do sucesso em sua vida pessoal e profissional.

Fonte: PsychologyToday traduzido



#vida


54 visualizações

©  2018 Dr.Paulo Valzacchi - Mente Plena Espaço Terapêutico - Instituto Poder da Mente

São Caetano do Sul - São Paulo 09510-210

Tel: 11-9.9812-1918

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon